Meditação

 Meditação

A mente humana esta sempre funcionando de forma agitada, mesmo quando dormimos, pois passa o tempo todo processando diversos pensamentos, estímulos e informações. Assim, nossa mente apresenta-se continuamente turva, embaçada e enevoada. A única forma de conhecer o que realmente existe por trás destas brumas, é deixar a mente descansar, acalmar os pensamentos. A meditação é a única forma de fazer isso totalmente. Pode-se iniciar com uma técnica de relaxamento, visualização, aprofundando o ritmo respiratório e voltando sua atenção para seu interior, fazendo assim a agitação dos pensamentos diminui pouco a pouco. Só quando a mente se acalma que a consciência, a percepção clara, que é o observador da mente, aparece ou desperta. Quando a consciência é desperta, se adquire os maiores talentos, virtudes e sabedoria.

Na medida que sua mente acalma e a consciência desperta, somos capazes de encontrar as melhores soluções aos desafios, assim como ter mais perspicácia e sensibilidade para administrar as emoções e os relacionamentos e também o trabalho. A meditação em si, não é uma técnica de treinamento, adestramento ou controle mental, é sim um estado da mente onde a consciência com seus mais poderosos talentos, virtudes e sabedoria estão sob nossa disposição. Mas para chegar neste nível, é necessárioexercícios de relaxamento, anti-stress, a desintoxicação, purificação mental eemocional, técnicas de ‘empoderamento’ mental, onde tanto o cérebro como a mente são tonificados e dinamizados com energia para ser usado como combustível para alcançar, enfim, o silêncio mental.

Muitos acreditam que deixar a mente ‘vazia’ é torná-la perigosa ou inútil, mas na verdade a mente, com seus pensamentos descontrolados, condicionamentos destrutivos, limitações emocionais, é o nosso maior inimigo. Quando a mente está relaxada, ou seja, os pensamentos cessam, é que o nosso maior amigo, a consciência, que nos oferece infinita sabedoria, mas é cativa da mente agitada e condicionada, pode ser liberta e enfim ser nossa aliada para sempre na solução dos mais infinitos problemas e na realização dos nossos propósitos pessoais e coletivos.

As práticas meditativas não devem ser realizadas como um esforço uma obrigação, mas com muito contentamento, e só desta forma pode haver continuidade.

As pessoas dizem: “mas isso não é pra mim, não tenho paciência, minha mente não para, sou muito agitado(a), há! acho que nao consigo, não”. Pois é esse o sintoma ou prova exatamente que necessitamos e devemos aprender a meditar. Não podemos esperar aprender isso da noite para o dia, pois é reaprender a usar a mente e aprender a usar a consciência, mas é possível para qualquer pessoa que queira praticar.

Todos temos uma capacidade nata de meditar, porém não colocada em prática. Precisamos compreender que é algo a ser aprendido, treinado, assim como aprendemos tudo em nossa vida, desde caminhar, escrever a ter uma profissão e ficar ‘expert’ nela.  Para maioria das pessoas, não é rápido, mas mesmo ainda não estando dominando a prática, já se consegue sentir os resultados, por estranho que pareça. Precisa de paciência consigo mesmo, um pouco de disciplina, vontade em ser verdadeiramente livre  e para isso conhecer  um pouco sobre a mente, a consciência, as emoções e o corpo físico. As técnicas são simples, e os conhecimentos essenciais também. Ser verdadeiramente livre, é livre das obstruções e limitações mentais que é o grande responsável pelo nossos entraves psicológicos, incapacidades, maus comportamentos. É importante também ter conhecimento sobre a nossa mente, percepção, nosso eu, ego, personalidade, sobre nosso inconsciente, etc. mas se não treinamos a mente para a percepção direta da sabedoria interior, não conseguimos esta verdadeira liberdade.

A meditação é a prática mais antiga, mais eficaz, eficiente para despertar a mente equivocada, deludida e libertar a consciência presa nesta mente condicionada, limitada. A mente limita o cérebro e depois o cérebro limitado influência a mente, dificultando sua abertura, devido aos por pensamentos repetitivos, não critativos, também reinfluenciando um cérebro que, pela não amplitude e flexibilidade de pensamentos, ficando só remoendo e repetindo, só possui algumas também limitadas trilhas neurais, impossibilitado de trabalhar numa capacidade média ou superior.

Qualquer pessoa, com boa vontade, pode aprender e se beneficiar ‘de corpo e alma’ com a meditação. As técnicas de meditação e o conhecimento sobre seus resultados são milenares e hoje, já foram testadas pela ciência. Muitos acreditam que meditação seja algum tipo de prática religiosa, mas apesar de ser utilizada pelas religiões mais antigas, inclusive depois a próprio catolicismo com os chamados padres do deserto, como mestre Eckart, ela não é religião e nem pertence a alguma religião ou área de conhecimento e vida específicas, ela é anterior a elas. É anterior, pois a meditação não só era e é utilizada como forma de entrar em contato direto com, o que acreditavam e acreditam uns ser a sabedoria e a energia interior e outros, a divindade dentro de nós (o que chamamos, na ciência psicológica, self, a consciência suprema interna em nós), como também para a cura de doenças e para o despertar dos talentos e virtudes, cativos pelos condicionamentos e vícios mentais. Há indícios do uso da meditação não só na Índia e na China, de onde ela ficou mais famosa, mas entre os egípcios, os povos do norte da Ásia, como a Sibéria, entre os índios das Américas etc. Desde antes do tempo que podemos contar a história de nossa civilização, esta técnica era usada pelos grandes líderes que detinham tanto o poder executivo, sacerdotal, educacional e médico. Médicos e cientistas atestam e indicam essas técnicas para o tratamento de diversas doenças e distúrbios psicológicas, mentais e físicas. Distúrbios sociais, como a violência também já conseguiram ser bem diminuídos com meditação e de forma inusitada, já que a melhoria não foi conseguida pelo agente da violência, mas através de meditadores que se uniam para meditar no local que haviam geralmente as ocorrências. Acredite! isso aconteceu e foi atestado há alguns anos nos EUA. É a força e poder da mente focada, direcionada a um único objetivo.

Educadores na Europa e nos EUA, estão obtendo resultados impressionantes quando, principalmente, trabalham com a meditação em ainda estudantes bem jovens ou melhor, quando são crianças. As crianças não estão ainda muito condicionadas mentalmente para terem medo, preconceito ou pressa e por isso, o aprendizado e os resultados são mais rápidos. Para contornar problemas de todos os tipos, utilizamos a mente, mas para solucioná-los utilizamos a consciência, que necessita de uma mente lúcida e clara.

Mente lúcida é a mente sintonizada com a consciência e não com os condicionamentos, vícios, ou num tempo que não é o presente. Geralmente nossa mente, através dos pensamentos fica focada  ou nas lembranças do passado e dos sentimentos gerados daqueles acontecimentos, ou nas expectativas do futuro levando a ansiedade, frustração que perpetuam, pois o presente que não se esta observando com atenção agora será uma lembrança equivocada do passado mal interpretado por não ter sido vivido quando presente. As técnicas ajudam a estarmos presentes no presente, atentos ao que estamos fazendo e vivenciando no momento que o fenômeno acontece. Algumas técnicas meditativas específicas nos ajuda a ter energia vital para o cérebro e mental para orientar a mente a estar atenta ao presente, para se concentrar no que está fazendo e assim ter mais condições de interpretar essa realidade como ela realmente é e não como achamos que é, por não estarmos realmente atentos. Estar presente também é estar atento ao que passa dentro da mente, podendo entender os seus mecanismos de defesa, seus vícios mentais, seus preconceitos que nos impedem de compreendermos a realidade verdadeira das coisas, das pessoas e dos fenômenos, gerando estresse, problemas de relacionamento, preocupações totalmente desnecessárias etc. É fácil de entender isso, quando nossa mente não está totalmente ligada no que está fazendo, como por exemplo assistindo um filme, estando atento no que aquilo realmente significa, ou seja, sabendo totalmente e continuadamente que aquilo é um filme e que não preciso me envolver com aqueles dramas. Isso significa, que se esta assistindo a algo que não esta acontecendo de verdade e seus medos, minhas iras, não precisam ser projetados ali junto daquele filme, pois se faço isso sofro como se aquilo fosse algo de verdade, passando por ansiedade e estresse completamente desnecessário. Igualmente acontece quando sonhamos. Esta é a mente que precisa ser treinada para acordar e ficar desperta, assim como treinamos nossas perninhas, quando crianças a ficar de pé.

Método:

Meditação Integrativa (ver link)

A Meditação é o caminho do Despertar, da Paz Interior e da Plenitude!

Aplicação:

Meditação nas empresas / organizações – ‘meditação empresarial’ (ver link)

Deixar uma resposta